"NÃO SOU FEMINISTA, SOU ANTROPOLOGICAMENTE LÚCIDA" Ana Hatherly

terça-feira, agosto 08, 2017



No Evangelho de Tomé , Simão (São) Pedro disse aos discípulos -

“Que Maria se afaste de nós, pois as mulheres não são dignas da Vida”.

Durante séculos esta premissa marca a vida católica e inconsciente de milhões de homens. O deu fálico e macho, misógino e assassino predomina no inconsciente colectivo ainda...e tem ascendência na maioria dos homens neste mundo. Nomeadamente e de forma explicita, no Islão...

PORQUE SOU ANTI-CLERICAL E PAGÃ


Todas as religiões são a causa directa ou indirecta da divisão da Mulher em duas mulheres, assim mantidas pelo patriarcalismo ao longo dos séculos, como esposas e concubinas, DANDO LUGAR à mais antiga e macabra profanação do SER Mulher, à sua integridade e dignidade como ser, que é a prostituição versus casamento e vice-versa; a Religião, qualquer religião, sempre foi dos homens e para os homens...
A Religião nunca foi das mulheres...mas sempre contra as mulheres...e vivendo muito à conta da ignorância obediência e escravidão das mulheres. Seja Jeová, Buda ou Alá...
As grandes religiões como o Budismo, o Cristianismo e o Islamismo, são todas misóginas e dividem a Mulher em duas, a Deusa Mãe Imaculada no altar ou no culto e a mulher real desprezada e manipulada segundo os interesses das suas crenças e dogmas.
Por isso sou totalmente adversa e antagónica de qualquer religião patriarcal, de ontem e de hoje - assim como às novas abordagem tipo "new age" que continuam a servir-se das mulheres, que maioritariamente alimentem estes párias da sociedade e as continua a manter na sombra e de forma utilitária...como mães de seus filhos e servas dos seus folclores etc. Soe isto a que soar...é preciso dizê-lo sem contemplações nem mais hesitações, doa a quem doer!  

rlp

Sem comentários: